domingo, 20 de fevereiro de 2011

Sálvame.



Quase apagaram a minha luz, cheguei a ser só o eco de uma voz que um dia brilhou, mas um dia reencontrei a esperança e a luz voltou a brilhar. Me dei conta de que você estava aí, gritando sem medo que ainda acreditava em mim, e hoje por você e por mim estou aqui, com mais força, sem medo, com meu hino ao amor. Aos corações partidos que vão juntando pedacinhos. Eu acredito.


Anahí

Nenhum comentário:

Postar um comentário