segunda-feira, 25 de abril de 2011


É para se orgulhar, sim! Não é todo mundo que consegue lutar até o fim. Não são todos que permanecem em pé quando o mundo espera que você caia. São raros os seres humanos que vão até o fim, por isso mesmo nem todos podem ser contemplados com orgulho. Sentir isso por alguém é algo difícil, pois há de haver muita dedicação, incondicional dedicação. Há de haver empenho mútuo, instinto realmente coletivo. Não, não é fácil, mas ninguém prometeu isso. Não há esperança ou falsa expectativa. Há sim trabalho, e luta! Muita luta! Quem luta até o fim por um amor pode acabar na solidão, mas o resultado só se sabe no final. Durante o combate há de mergulhar de cabeça e sem medo na paixão. Quem luta até o fim por uma amizade pode se decepcionar lá na frente por algo que o amigo não faça (logo ele, tão herói e ao mesmo tempo bandido – tão determinado e ao mesmo tempo frágil – tão inteligente e ao mesmo tempo cabeça dura naquilo que acredita). Mas o que importa é o momento que se está em combate, de pé, com a cabeça erguida e o coração pulsando. Batendo por uma causa nobre, porque quem luta até o fim, somente o faz porque acredita, tem fé que a causa vale a pena. Por fim, vá até o fim. Não importa se hoje você é a caça ou o caçador, não importa se você está encolhido ou na linha de frente de tiro, se você é pedra ou vidraça... Enfim, lute, lute até o fim, porque apenas assim você verá que valeu a pena existir!

Johney L.

Nenhum comentário:

Postar um comentário