quarta-feira, 14 de julho de 2010

Untitled three.

Hoje eu tive crise de sensibilidade. Sabe o que é chorar por tudo? Eu liguei a TV à tarde e vi Sinhá Moça casando com Rodolfo. Chorei. Charles, meu irmão, olhou com espanto pra mim. Será que um dia eu vou casar? Ai, eu queria tanto! Me casar com uma pessoa que me amasse muito, muito mesmo. Que não me trocasse por nada. Que tivesse filhinhos lindos (é difícil, sou horrível, eca), que comprasse uma casinha bem linda, que me disse um "eu te amo" e... Ah, esquece! Eu sou muito idiota. É uma besteira pensar assim. Acho que nunca vou achar alguém que realmente possa me dar o que eu quero. Enfim, vou parar de falar nisso, senão choro daqui a pouco. Sobre sentimentos, vou falar lá em baixo.
Como eu estava dizendo, depois da novela, eu coloquei um CD pra tocar. Um CD onde eu coloquei as músicas que mais gosto. E qual delas estava lá? Sim, Sálvame. Deus, essa música mexe muito comigo. Eu escutei ela pela primeira vez há alguns anos e com um menino que eu gostava ao meu lado. Mas eu acho que não gostava dele tanto assim, logo, eu não amava tanto essa música. Se bem que não precisa gostar de alguém pra entender o significado dela. Porém, eu sou uma débil e não entendia a letra. Só depois de uns tempos que fui entender. E até hoje, eu não sei escutá-la sem derramar rios de lágrimas. Enfim, escutei hoje e chorei muito. Muito mesmo. Queria eu que alguém me salvasse de tudo isso. Se vocês nunca ouviram essa música, ouçam! E se já ouviram, ouçam de novo, porque é linda. E quando eu digo, é verdade, porque eu sou uma pessoa... Argh, não sei a palavra.
Amores, é uma hora da manhã e eu tenho que ir. Beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário