sexta-feira, 13 de agosto de 2010

I will never forget you.


Estávamos sentados ali, bem diante daquele imenso mar em um fim de tarde, com toda aquela magia a nossa volta. Eu não sei se ele sabia, mas o que ele significava para mim era mais forte que qualquer outra coisa no mundo. O vento bateu em meu rosto. Ele estava ali, concentrado, olhando o mar. Eu o olhei. Ah, como ele era lindo. Seus cabelos pretos, sua pele pálida, seus olhos tão escuros, sua boca tão linda e vermelha e... E ele me olhou. Perguntou por que eu estava olhando daquela maneira para ele. Eu ignorei a sua pergunta e falei que o amava, o amava muito. Como nunca havia amado ninguém antes. E ele sorriu. Seu sorriso era o mais belo. E o mais sincero. Então ele me puxou para mais perto de si e me deu um beijo. Um longo beijo. Quando terminou de me beijar, acariciou delicadamente o meu rosto. Eu fechei meus olhos. Meu coração estava batendo muito forte. Então ele falou "Eu também amo você. Muito." E eu o olhei novamente. Dessa vez, ele estava com um brilho nos olhos. Sorriu. Depois de um tempo, perguntei: "Você promete que nunca vai se esquecer de mim?". Ele me fitou com os olhos. Demorou um tempo para responder. "Nunca, nunca vou me esquecer de você, meu amor.", falou ele. Então eu me calei e fiquei ao seu lado contemplando aquele mar. Aquelas suas palavras ficaram martelando em minha cabeça. "Nunca, nunca vou me esquecer de você, meu amor." Eu o amava. Demorei tanto tempo para perceber isso. Mas, definitivamente, eu o amava. Com todas as minhas forças, com todo o meu ser.
Alguns dias depois daquele fim de tarde, ele me deu a notícia de que iria embora. Ia para outra cidade longe da minha. Ao me dar essa notícia, ele pediu para eu não ficar mal, pois a distância não ia acabar com o nosso amor. Porém, eu não consegui entender o que ele estava falando. Era como se eu não tivesse mais chão. Minhas pernas estavam tremendo muito. O que eu faria sem ele aqui? Era para ele que eu contava todas as minhas coisas, era com ele que eu dava as melhores risadas, era em seus braços que eu me sentia como uma menina querendo proteção, eram os seus beijos que me faziam perder o fôlego, era o seu abraço que me confortava... Ele era o amor da minha vida. Não, ele não podia fazer isso comigo. Logo comigo. Eu fui a pessoa que mais o amou em toda a sua vida. Contudo, ele tinha que ir embora. Ele tinha que afastar-se de mim. Eu não conseguia aceitar. Mas aceitei.
Duas semanas depois, ele já estava longe de mim. Eu não conseguia me concentrar em mais nada. Pensava nele em todos os instantes. Eu já não era a mesma pessoa. Quando ouvia a sua voz no telefone era como se alguém me esfaqueasse bem no meio do coração. E sim, ele me ligava todos os dias, me mandava mensagens a cada segundo. E eu percebi que o amava mais a cada dia.
E eu espero pela sua volta. Estarei aqui, de braços abertos para revê-lo, para abraçá-lo e dar-lhe todo o amor que está aqui dentro do meu coração. Nós estamos separados, mas a distância nunca, nunca vai acabar com o amor que sentimos um pelo outro. Eu o amo, será sempre assim.


"Você promete que nunca vai se esquecer de mim?"
"Nunca, nunca vou me esquecer de você, meu amor."


Thaianny Melo

4 comentários:

  1. CLINDO *-*-*-* hihi
    Thai é uma gênia [até parece haha]
    Enfim, tá muito cuti.

    ResponderExcluir
  2. Own, eu sou uma gênia é? UAHSUAHSUAHS, hmm *-* Thanks, Baby (L)

    ResponderExcluir
  3. MEU DEUS DO CÉU! Que coisa mais perfeita, Thaianny. Tu quer acabar comigo, né? Meu Deus, eu me senti lendo aquelas coisinhas fofinhas das fics *-* Mt mt mt lindo.

    ResponderExcluir