segunda-feira, 3 de janeiro de 2011


É claro que eu sinto falta. Daquela felicidade inventada, daquela paz utópica, das risadas, de poder dormir com a segurança e a certeza de estar envolvido por amigos. Mas agora tudo o que resta é saber que o mundo te ensina lições e que não se deve confiar em todos, que aquela pessoa por quem você se apaixonou na verdade não passava de uma projeção com um rosto bonito e lágrimas falsas, que não se importa com você, que o tempo todo se esquivou de problemas com desculpas hipócritas, com promessas de faz-de-conta que nem ela mesma lembra ter feito. A única coisa que resta agora é saber que seus amigos de verdade estão do seu lado, e pessoas pra quem você não dava valor, surgem do nada só pra tentar te alegrar, ou por curiosidade ou realmente por preocupação, que enxergam em você coisas que a velha projeção não enxergou, mas ai você percebe que já é tarde de mais e que o lado que você fez questão de mostrar, o mesmo que foi ignorado, que passou despercebido, agora está morto, por que você nunca avia sido daquele jeito com ninguém, e quando finalmente tenta mostrar o melhor de você pra alguém, vem esse alguém e faz questão de jogá-lo fora, ai você decide nunca mais ser aquele babaca, que movia céus e terras pra agradar uma pessoa, que não tinha nada em troca e mesmo assim ficava feliz em ver um sorriso, mesmo que tenha sido forçado, mesmo que tenha sido falso todo esse tempo, você decide nunca mais sofrer por uma coisa tão banal como o amor, afinal ninguém sabe o que realmente quer dizer isso, ninguém explica ou entende, e quando entende, é por que já não ama mais. Depois de passar por tudo o que passou, de matar o lado “apaixonado” em você, finalmente cai a ficha de que ainda existem pessoas que merecem conhecer esse lado, as mesmas pessoas que apararam sua queda, que estavam do seu lado quando você não queria ver ninguém, que não deixaram você ficar sozinho e sem perguntar nada, pararam o que estavam fazendo e foram pro seu lado. Finalmente você percebe que a única coisa que realmente importa, não é a felicidade da pessoa mais bonita do mundo, e sim a felicidade da pessoa que faz o seu mundo mais belo, não são mais seus amigos, claro que não, se tornaram sua família, que sabem quando você está mal sem precisar olhar pra você, que sentem o que você sente, e que ficam bem vendo seu sorriso, então, quer dizer que você acordou e que está curado, que vai voltar a viver sua vida e tudo não vai passar de lembranças, por que é claro que você vai sofrer mais tarde, mas dessa vez, com a certeza de que eles estarão do seu lado, e sua vida ganha um novo sentido, existem agora uma dúzia de sorrisos mais importantes do que aquele que te fez sofrer, que não querem nada em troca, nada a não ser o seu, por que apesar de não parecer, você é importante, sempre foi, apenas achou que era pra pessoa errada.

Lucas Accioly, o porre

Nenhum comentário:

Postar um comentário