domingo, 13 de fevereiro de 2011


Que momento tão mágico, você morre mas não morre,
Você vai mas não vai, permanecerás pra sempre,
Na roçadura do vento, no alto das montanhas,
Tu lembrarás do vôo dos pássaros,a tranquilidade do oceano

O canto de uma ave, a areia que guarda sua essência..
A espuma que traz consigo a magia de tuas memórias,
As pedras que sofrem em silêncio,
E o sal do mar leva suas lágrimas ao coração do oceano

As árvores que te observam são testemunhas de teus mais profundos sentimentos, memórias e sonhos...
Nunca você morre... morre um corpo...
Mas seu espírito viverá pra sempre em cada amanhecer, em cada estrela,
Em cada grão de areia... seguiram tuas pegadas que você marcou nesta terra...
Com cada desafio, cada alcanço, cada sol...

Porque nunca você se deu por vencido,

Aqui sôasse o eco da eternidade de teu passo nesta vida,
Porque necessita de tua guia para alcançar-te algum dia...
Haverá onde estarás me esparando.

Dulce María

Nenhum comentário:

Postar um comentário