sábado, 17 de abril de 2010

Amigos...


Amigos... O que seria de mim sem eles? Talvez, em algum momento de minha vida, eu pense que tudo está se acabando... que as coisas não estão mais dando certo para mim... que eu nasci pra sofrer... que minha vida é uma grande bosta ambulante... Mas ai vem vocês, que são como anjos para mim. Me ajudam tanto. Não dá para ficar triste quando eu chego ao colégio, vejo o grande sorriso em seus rostos. Sinto uma alegria, uma segurança... Algo mágico. Surpreendente. Quero dizer que... mesmo que coisas ruins possam acontecer com a gente, coisas estranhas, diferentes, talvez, saibam que sempre estarei com vocês. A nossa amizade é forte. Tem indas e vindas. Nada pode estar perfeito nela, mas, como a vida, nem tudo é perfeito. E não haveria graça se fosse. Se vocês fossem perfeitos, eu não amaria tanto vocês. Cada um tem seu jeitinho único. Manu... tão louca. Faz o que der na cabeça. Tem uma personalidade incrivelmente forte. Bárbara... talvez ela seja a pessoa com o coração mais puro que eu conheço. Tão amável. Tão amiga. Tão bondosa. Me ajuda sempre. Bianca... tão neurótica. Tão oposta a mim. Acredito que em alguns casos, esse ditado de: "Os opostos se atraem" se encaixa. Em nós, por exemplo, se encaixa perfeitamente. Somos totalmente diferentes, mas nossa amizade é tão nenix, tão fofa. Yasmin... tão melancólica. É tão sensível, assim como eu. Sim, choramos muito. Mas mostramos nossos sentimentos pra quem queira ver. Isso é legal. O ruim é que qualquer coisa nos abate. Mas, eu digo pra você, Yasmin: Não pense nisso. Se alguém, por qualquer um que seja, te faz algo de ruim, pense que você é mais forte, que você é superior, pois isso você é. Uma grande pessoa, uma grande amiga. Nunca, jamais irei esquecer dos nossos momentos. O pirulito aquele dia, lembra? Foi muito legal mesmo. Bia... tão imbecil. Tão emo. Mesmo que não estêjamos muito próximas agora, saiba que eu gosto demais de você. E que os nossos momentos também foram únicos. Aquele dia que fui ensinar matemática a vocês, lembra? Te melei toda de brigadeiro. Foi legal. E a gente subindo na árvore em 2008? Tiramos muitas fotos. Éramos sem-vergonha. Literalmente. E a gente brincando de esconde-esconde? Eu, sempre inteligente, bati minha cabeça na cama da sua mãe. Ficou um hematoma lindo. E quando a gente contava as estrelas? Muitas, muitas, muitas saudades daquele tempo. Helena... tão loira, tão burra. Brincadeira, meu amor. Te conheço desde a alfabetização. Muito tempo... lembra que eu quebrava seus brinquedos? E a gente dormindo na casa de Manu aquele dia? Você estava apenas um pouco noiada. Primeiramente, o apagão. Depois, as merdas que tu falava na casa de Manu. Muito engraçadas. E aquele filme? Tenso mesmo. Na van, indo e voltando da festa e Laysa. Foi tão lindo. Henrique... meu novo amigo. Novo e grande amigo. Já me deu tantos conselhos. E ele atura as minhas burrices. Hehe.
Bem, se eu fosse falar de todos vocês agora, eu ia passar o dia todo aqui. E isso é uma coisa que eu não posso fazer. É melhor deixar isso pra formatura. Contudo, todos vocês sabem do amor que eu sinto. E são incontáveis as lágrimas que caíram sobre a minha face agora, ao escrever esse pequeno texto. Eu tô me sentindo muito carente. Preciso de vocês comigo, pra me animar. Eu amo muito vocês, demais mesmo. Estejam comigo sempre! Pessoas lindas, todas. Amo muito. Muito. Muito. Pra sempre!
"Mesmo com tantos motivos pra deixar tudo como está. Nem desistir nem tentar, agora tanto faz. Estamos indo de volta pra casa." (8)

Thaianny Melo

2 comentários:

  1. AAAAAAAAH minha thai linds *-*, que coisa mais linda que tu escreveu :/. Tu sabe o quanto tu é importante pra mim né bê? Obrigada por tudo de verdade, por cada estresse, cada conselho, cada merda ♥ te amo, af :x.

    ResponderExcluir
  2. Own, que lindo. Por nada, mylov. Você também é de extrema importância pra mim. Eu te amo, bê chata! (l)

    ResponderExcluir