segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Em frente!


Blog, meu lindo Blog.
O dias passam... e eu estou aqui viva, certo? E, sabe, eu sou muito nova. Tenho apenas 15 anos. Muitos pensam que uma pessoa de 15 anos não tem maturidade nenhuma e que nada sabe da vida. Porém, nesse meu "tempinho" de vida, eu já aprendi muito. E como! 
Estava sentindo há um mês coisas que não queria sentir. Mas depois da Crisma eu descobri o porquê. Sabe, se eu for voltar a 2 anos, ou quase isso, eu pereceberei que vivi um sonho. Ou melhor, não vivi, eu quis viver. Até dá aquela coisinha quando eu lembro, sabe? Eu era tão inocente...
Hoje eu vejo que existem alguns sonhos que precisam ser dissipados, acabados. Não foi por mim. Mas é por mim que eu resolvi acabá-lo de uma vez por todas. 
Às vezes nossa dor é tão grande, que achamos que ninguém mais sofre nessa vida. Mas esta não é a verdade. Se olharmos para os lados, veremos pessoas sorrindo. Do mesmo jeito que eu sorrio, até mesmo quando no meu peito há chamas de angústia, dor, tristeza. Mas eu sorrio. Todos, apesar de sorrirem, podem carregar um pouco de dor dentro de si. A vida é feita de segredos e ninguém, ninguém é capaz de decifrar todos eles.
Em 1 mês eu aprendi que Deus é maior que tudo nessa vida. Ele me deu um pouquinho de sua força, mas que fez muita diferença. Tanta, que eu estou aqui nesse Blog, escrevendo, e com um sorriso no rosto. Estou sorrindo porque Deus está comigo. Quando eu estive quase destruída, Ele me segurou em Seus braços e sussurrou em meu ouvido: "Espere!", e é isso que estou fazendo: esperando.
A verdade é que esse ano já está no finzinho. Ano que vem vai ser diferente. Vou poder abrir as minhas asas e voar. Mesmo que eu possa encontrar obstáculos, eu sei que sou forte, sei que serei capaz de superá-los, com a ajuda do meu Senhor.
Agora eu procuro ter sempre boas lembraças: Marista, sorrisos com amigos, minha infância. As que doem ainda vêm à minha cabeça, claro, mas eu tento eliminá-las. Deus está comigo. É isso aí, Blog. Eu amo você. Muuuuuuuito! Obrigada, mais uma vez.

Um comentário: