sexta-feira, 6 de julho de 2012


Hoje não foi um dia fácil. 
Aliás, qual dia está sendo fácil? Eu me vejo mudar a cada dia que se passa. Sabe, no fundo eu até prefiro o jeito que sou agora. Sinto-me bem mais próxima de Deus. Tem horas que eu penso "poxa vida, estou sozinha, não tenho ninguém para me apoiar", mas aí vem a lembrança de Deus, ou até mesmo um sinal dEle, mostrando a mim que Ele está aqui sim, e que é só dEle que eu preciso, de mais ninguém.
Apesar de tudo, eu queria muito ter outro alguém aqui. Sei lá, são tantos problemas... às vezes eu sinto que vou desabar. Eu sei que grande parte desses problemas foi ele quem criou, mas por outro lado, causou-me as melhores sensações dessa vida. Queria sentir seu abraço mais uma vez, o seu cheiro, escutar a sua voz, ver seu sorriso. Dói tanto saber que isso nunca mais será possível e que eu até corro o risco de nunca mais vê-lo. Eu não queria que isso acabasse assim, mesmo sabendo que não há jeito de mudar.
Enfim, isso aqui é só um desabafo. Acho que vou dormir. Talvez o meu mal seja sono. 
"Dorme, menina, o sono também salva. Ou adia."

Nenhum comentário:

Postar um comentário